5 sinais de que você precisa melhorar a sua qualidade de vida – e como fazer isso.

Categoria: Sustentabilidade
5 sinais de que você precisa melhorar a sua qualidade de vida – e como fazer isso.
Qualidade de vida é uma expressão muito usada, mas seu significado envolve tantos elementos que a gente normalmente não para pra pensar em tudo o que ela representa, e em como ela anda em nossa própria vida.

A OMS, Organização Mundial da Saúde, define a qualidade de vida como “a percepção do indivíduo de sua inserção na vida, no contexto da cultura e sistemas de valores nos quais ele vive e em relação aos seus objetivos, expectativas, padrões e preocupações”.

Na prática, significa que tudo que diz respeito à forma como vivemos nosso dia-a-dia pode representar presença ou ausência de qualidade de vida: o lugar onde moramos, a forma como nos alimentamos, a paz de espírito que temos, a forma como o trabalho impacta na nossa vida, o acesso que temos a produtos culturais e de lazer, as relações que mantemos com nossa família e amigos, a possibilidade de realização de nossos sonhos, entre muitas outras coisas.

Você já parou para pensar em qual é a situação destes quesitos na sua vida?

Determinar quem desfruta ou não de qualidade de vida não é uma tarefa simples. Até porque, para cada um de nós, alguns fatores podem pesar mais ou menos dependendo de quais são nossos objetivos e expectativas de vida. Mas há sim alguns sinais claros, que podem dar a indicação de quando a sua qualidade de vida não vai bem e precisa de atenção. Pronto para conhecer alguns, e perceber em quais deles você precisa melhorar?

1.       Você já acorda pensando no final do dia.

Quando você já acorda ansioso e estressado com tudo que tem para fazer, seu café da manhã com certeza será apressado, e as chances dele ser mal digerido são grandes. Acordar com tranquilidade, tomar um café da manhã com calma e ir preparando aos poucos seu corpo e mente para o dia que começa podem ser importantes medidas para preservar a saúde e o equilíbrio. E tudo fica melhor ainda quando o ambiente onde a gente acorda é cercado pela natureza. Se você não tem a possibilidade de morar em uma casa, que tal inserir mais plantas em seu apartamento para já levantar da cama em contato com o verde? 

2.       A ida até o trabalho é um estresse diário.

O trânsito nas cidades modernas é provavelmente um dos fatores que mais estressa as pessoas. Tanto é verdade que iniciativas como os bairros planejados, que agregam moradia, trabalho e lazer em um mesmo local para evitar os inconvenientes do deslocamento, já são há muitos anos uma tendência. Principalmente no exterior, mas que agora começa a ganhar forma também no Brasil.

Para o arquiteto e urbanista multipremiado pelo mundo, Jaime Lerner, que assina o projeto urbanístico do bairro planejado da Vokkan, “hoje não é mais admissível perdermos várias horas do nosso dia nos deslocamentos para trabalho e atividades. Precisamos, portanto, encurtar essas distâncias. Espaços públicos de qualidade, áreas verdes, equipamentos culturais, infraestrutura social, lazer: tudo isso deve estar integrado o máximo possível no cotidiano dos cidadãos.”.

Se ainda não for possível morar mais perto do trabalho, a saída é encarar o trânsito como uma oportunidade para preencher seu tempo. Que tal aproveitar seus deslocamentos para escutar podcasts, audiobooks ou preencher seu dia com as músicas que você mais gosta?

3.       Você não encontra tempo para relaxar e desfrutar de bons momentos na companhia de quem ama.

Todo mundo passa os dias esperando pelo final do último dia útil da semana, porque ele marca o momento em que conseguimos finalmente nos desconectar dos compromissos de trabalho e aproveitar mais a vida ao lado de família e amigos. Mas a qualidade de vida não pode existir só aos sábados e domingos. É claro que uma balada em plena quarta-feira pode não ser uma boa ideia, mas, e se você tentasse inserir mais pequenas pitadas de lazer em seu dia-a-dia? Um jantar fora, um passeio de bicicleta, um piquenique ao lado da natureza no fim da tarde? 

4.       Você não tem tempo para praticar atividades físicas regularmente.

Atividades físicas liberam endorfina, uma substância natural produzida pela glândula hipófise do cérebro, e que estimula a sensação de satisfação e conforto. Além disso, ativam a circulação sanguínea, reduzem o risco de pressão alta e promovem bem-estar físico e mental, tendo ainda o benefício de fazer você sair de casa e aproveitar a vida ao ar livre. Ou seja: sua prática com regularidade é altamente recomendada para elevar os níveis de qualidade de vida.

5.       Sua alimentação é pobre em nutrientes, e você não encontra formas de mudar isso.

Junto com a atividade física frequente, a alimentação balanceada é um dos pontos que mais faz a diferença quando falamos em saúde e qualidade de vida. A falta de tempo normalmente acarreta em uma dieta pobre em elementos que são essenciais para nosso corpo. É por isso que comer bem e de forma equilibrada fica tão mais simples quando temos acesso fácil a lugares como feiras de alimentos orgânicos, casas de produtos naturais, ou a um mercado público, por exemplo. Procure pelo seu bairro estes lugares, que vendem frutas e verduras mais frescas.

Tenha sempre em mente que a qualidade de vida é um combinado de saúde física, mental e social, que leva a um sentimento de pertencimento e plenitude. A Vokkan acredita que morar bem é um passo fundamental para você se sentir assim. Por isso, temos como foco oferecer espaços urbanos conectados e inteligentes, voltados à sua qualidade de vida e ao resgate da simplicidade de viver bem.

Quer conhecer mais sobre nossa marca e nossos projetos? Acompanhe nossas redes sociais e fique por dentro de todas as nossas dicas e novidades.

@vokkanurbanismooficial

Compartilhe: